Not support Recaptcha
Pular navegação

Preparação

Obras obrigatórias nos vestibulares: 5 dicas para estudar os livros indicados

24 de novembro de 2021

Tags

  • vestibulares

Quais as Obras Obrigatórias em Vestibulares 2022

Todos os anos, as principais instituições de ensino superior do país divulgam as listas com as obras literárias de leitura obrigatória exigidas no vestibular.

A USP e a Unicamp estão entre as universidades que demandam leituras em seus processos seletivos, e os títulos, que podem ser de diversos gêneros literários, representam uma parte importante na composição da nota final. 

As temáticas dos livros podem ser cobradas tanto na primeira quanto na segunda fase dos exames, portanto, aparecendo em questões tanto objetivas quanto dissertativas. Assim, ler as obras obrigatórias pode ser um importante critério de desempate. 

Por isso, quem está se preparando para prestar o vestibular precisa ter uma atenção especial às obras de leitura obrigatória durante os estudos. 

O Poliedro Curso preparou este artigo com 5 dicas para te ajudar nesta jornada de preparação. Confira!

Como as obras obrigatórias aparecem nos vestibulares?

Na primeira fase do vestibular, as questões sobre as obras literárias tendem a ser mais simples e, às vezes, têm enunciados intuitivos. 

Já na segunda fase, geralmente composta apenas por questões dissertativas, não é possível responder a quase metade dos itens com segurança sem ter lido e estudado mais profundamente as obras obrigatórias. 

Por isso, é preciso fazer uma leitura atenta, com análise crítica para alcançar uma boa pontuação.

No caso da segunda etapa da Fuvest, as questões de Literatura representam 12.5% da pontuação, aproximadamente. Já na Unicamp, o peso é um pouco menor, pois há mais questões específicas das disciplinas selecionadas pelo candidato. 

Outra diferença é que as obras pedidas na prova da USP costumam ser mais canônicas, ou seja, consolidadas. Já a lista da Unicamp é composta por títulos menos convencionais, mas, ainda assim, muito relevantes. 

O estudante que está estudando para a Fuvest pode encontrar inúmeros materiais de apoio na internet, como pesquisas, resumos e videoaulas. No caso da Unicamp, pode haver maior dificuldade de encontrar referências, já que alguns livros ainda não foram amplamente discutidos.

Leia também: Unicamp 2022: como se preparar

5 dicas para estudar os livros indicados no edital do vestibular

Para auxiliar os candidatos a obterem o melhor desempenho possível nas provas, listamos abaixo 5 dicas para estudar os livros indicados. Continue a leitura!

  • Crie roteiros de leitura

Uma forma interessante de memorizar os principais pontos da obra é criando roteiros ou fichas de leitura. 

Neles, é importante destacar os principais pontos a serem observados nos livros, o contexto histórico e o movimento literário a que a obra pertence. É importante ainda anotar sugestões de abordagens críticas e outras questões relevantes para os vestibulares. 

Esse material também pode servir como uma excelente fonte de revisão perto da data da prova. Sempre que possível, use o apoio dos seus professores de Literatura para criar o seu roteiro de forma ainda mais completa.

  • Não deixe para a última hora: organize o tempo de leitura para cada obra

Não há uma data específica ideal para começar as leituras, mas é importante que os estudantes se preparem com antecedência para não deixar tudo para a última hora. Afinal, dependendo do números de vestibulares que você vai prestar, pode ser um grande volume de livros para ler.  

Organize-se para tentar ao menos finalizar um livro por mês, por exemplo. Assim, você poderá anotar os pontos principais e assimilar, com calma, o aprendizado.

  • Exercite a análise crítica e a leitura atenta

Para ter um bom desempenho na prova, é fundamental ter uma postura ativa na hora da leitura das obras.

Analise os conteúdos com profundidade, retome passagens importantes e anote tudo o que achar relevante para o contexto da produção. Dessa maneira, você terá uma visão mais qualificada sobre a obra quando finalizá-la e poderá responder às questões do vestibular com mais domínio e segurança.

  • Tente adequar as leituras de acordo com o seu cronograma pedagógico

Outra recomendação é tentar ajustar as leituras de acordo com o conteúdo que estiver estudando em sala de aula. 

Por exemplo, se o tema da semana nas aulas de Literatura for Classicismo, leia os Sonetos, de Camões. Se for Barroco, dedique-se a Gregório de Matos. 

Assim, fica mais fácil desenvolver análises mais completas, entender os contextos de produção, os estilos adotados, entre outros pontos relevantes. 

Também é possível se organizar de acordo com preferências e aptidões, conhecendo um pouco de cada autor para entender com qual deles você fica mais confortável para começar a leitura.

  • Saiba utilizar os materiais complementares

Acompanhar resumos da internet, videoaulas, pesquisas e reportagens sobre as obras obrigatórias é uma ótima maneira de melhorar os estudos.

Mas lembre: os materiais são úteis quando utilizados como ferramentas complementares, não como substitutos da leitura na íntegra. Eles funcionam como um reforço para que o estudante tenha perspectivas diferentes e compreenda o conteúdo das obras com maior profundidade. Portanto, não deixe de ler os livros indicados!

Você sabia que o Poliedro Curso oferece a preparação completa para qualquer desafio, incluindo aulas e recursos para dominar as obras obrigatórias nos vestibulares? Seja qual for a sua escolha, podemos te ajudar a conquistar a sua tão sonhada aprovação. Pra fazer acontecer, faça Poliedro!  Acesse o site e saiba mais

Siga o Poliedro Curso
nas redes sociais.

O que podemos fazer
pelo seu futuro?

Notícias relacionadas

Assine nossa newsletter